05nov
Em: 05/11/2021

De autoria do deputado Christino Áureo, o Projeto de Lei promove o desenvolvimento da agropecuária aliado a tecnologias e manejos que respeitem o meio ambiente

Em um momento em que líderes de todo o mundo estão reunidos em Glasgow, na Escócia, na 26ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP 26), discutindo como incrementar formas sustentáveis de preservação ambiental, a Câmara dos Deputados aprovou, na última quinta-feira (4), o PL Brasil Rural Sustentável, de autoria do deputado federal Christino Áureo (PP-RJ). A proposta segue para a análise do Senado.

O Projeto de Lei 4.778/19 institui a Política Nacional de Desenvolvimento Rural Sustentável em Microbacias Hidrográficas. A proposta orienta e incentiva a correta utilização dos recursos hídricos, do solo, da produção e da comercialização dos produtos agropecuários em microbacias hidrográficas.

Christino ressalta que, por meio do Projeto de Lei, é possível levar para todo o país os resultados obtidos no Programa Rio Rural, executado com muito sucesso no Estado do Rio na época em que foi Secretário Estadual de Agricultura. O Programa, muito bem sucedido, foi financiado com cerca de US$ 140 milhões do Banco Mundial, e é responsável por técnicas de produção sustentável para mais de 50 mil agricultores familiares fluminenses.

– Fizemos com que, no nosso Estado, preservação ambiental e produção agropecuária nunca tivessem um enfrentamento. Fomos campeões em preservação da Mata Atlântica, ao mesmo tempo em que a agricultura está presente em 72 dos 95 municípios fluminenses e tem a marca da sustentabilidade – lembra o deputado.

Ainda segundo Christino Áureo, o Brasil está se apresentando ao mundo como uma potência Agroambiental, mas, para que isso se torne uma verdade absoluta, são necessárias ações muito simples, que criem na base uma condição do Brasil respeitar o meio ambiente ao mesmo tempo em que produz.

Preservação

– O nosso Projeto de Lei trata exatamente do tema Brasil Rural Sustentável, que é o planejamento por meio de microbacias hidrográficas que leva para o Brasil todo a expectativa de juntar produção com sustentabilidade, fazendo com que os povos no entorno exerçam verdadeiramente esse papel da conservação para o nosso país. O assunto é mais do que urgente e toma conta da COP 26. É fundamental que o Brasil tenha uma agricultura com foco na preservação dos recursos naturais. É o que o mundo exige e espera do nosso país – conclui.