21ago
Em: 21/08/2018

Braço da ONU para alimentação e agricultura  destaca o programa Rio Rural como inovador

Nesta sexta-feira, 17, o programa Rio Rural, idealizado pelo deputado Christino Áureo, foi selecionado pela FAO (braço da ONU para alimentação e agricultura) como uma das 12 iniciativas mais inovadoras para o desenvolvimento rural sustentável dentre 242 projetos concorrentes da América Latina e Caribe. Este foi o único programa selecionado do Brasil.

A iniciativa, implantada pelo governo do Estado quando Christino estava a frente da pasta da Agricultura, está presente em 78 municípios do estado e já investiu R$ 600 milhões em agricultura sustentável. Na ocasião o deputado comemorou o acontecimento e destacou o trabalho das equipes envolvidas no sucesso do programa.

– É um dia muito especial para nós, pois ser escolhido como exemplo por um órgão de tanta credibilidade como a FAO é muito importante para garantir a continuidade do programa, que já atendeu a 50 mil famílias de pequenos produtores que precisam deste recurso para produzir de forma sustentável. É importante que as equipes da Emater-RJ e da Superintendência de Desenvolvimento Rural tenham orgulho desse trabalho que desenvolvemos juntos e que, apesar dos percalços, vamos continuar lutando pela sua manutenção. – avaliou o deputado.

Mesmo quando deixou a pasta da Agricultura, Christino continuou a buscar recursos para a ação. O Rio Rural foi o único programa que o Banco Mundial manteve no Estado durante a crise que afetou o governo, graças à intervenção do deputado e a organização das equipes que atuaram de forma transparente e participativa.

Só neste ano, o programa investiu R$ 50 milhões em projetos que beneficiam diretamente o produtor, ou em projetos coletivos, que atendem associações e cooperativas. A Cooperativa Agropecuária Nossa Senhora do Amparo, em Barra Mansa, por exemplo, recebeu recursos que permitiram a reestruturação da planta industrial da unidade, que reúne 130 cooperados e tem capacidade de produção de 13 mil litros/dia. O apoio do Rio Rural também permitiu à cooperativa relançar a marca “Garça Brança”, que já foi referência em laticínios na Região.

Já em Valença, na microbacia de Santa Isabel, 53 produtores familiares receberam recursos na ordem de R$ 319 mil, investidos maciçamente na melhoria da produção leiteira associada com ações ambientais, como a proteção de nascentes. No município, o total investido pelo programa soma R$ 878 mil.