29ago
Em: 29/08/2018

Investimentos no setor de produção de café passam de R$ 1,7 milhão e impulsionam o setor

O mês de agosto marca o fim da colheita do café no Noroeste do Estado do Rio de Janeiro. Impulsionado pelos investimentos de programas implantados pelo deputado Christino, o segmento de produção de café é um dos que mais crescem no Estado. A previsão da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), só em Varre-Sai, maior produtor do Estado, deve ser de aproximadamente 106 mil sacas do produto, o que é equivalente a quase 30% de todo o café produzido no estado do Rio de Janeiro.

Intitulada capital estadual do café, Varre-Sai faz jus à qualificação não só pelos números da colheita, mas também devido ao número de pessoas envolvidas na produção, contando com 650 propriedades rurais, onde o café é o produto principal. No período da colheita, são 3 mil pessoas envolvidas com a produção, cerca de 25% da população total do município.

Por isso é que em 2015 o programa Rio Rural inaugurou uma Cooperativa de Produtores de Café do Noroeste Fluminense (Coopercanol). Com um novo módulo da produção de café em funcionamento, o grão já sai selecionado e classificado do próprio estado para exportação ou venda a mercados consumidores de alto padrão.

O investimento de R$ 1,7 milhão foi feito com o apoio do deputado Christino enquanto estava à frente da secretaria de Agricultura.

O município com 21.400 hectares, possui 4.660 hectares de área plantada de café, cerca de 20% de toda sua área. Segundo o Ministério da Agricultura, houve um crescimento de 4% na área plantada de café no município.