16dez
Em: 16/12/2021

Encontro, nesta quarta-feira (15), em Brasília, marcou o retorno dos trabalhos presenciais da Frente Parlamentar

A Frente Parlamentar para o Desenvolvimento Sustentável do Petróleo e Energias Renováveis (FREPER), presidida pelo deputado federal Christino Áureo (PP-RJ), se reuniu, nesta quarta-feira (15), em um café da manhã, em Brasília, para discutir os objetivos e metas para o ano de 2022, quando será definida a nova diretoria. Em parceria com a BRASILCOM, que abriga Distribuidoras de Combustíveis, Gás Natural e Biocombustíveis, a Frente retomou os trabalhos presenciais após longo período de reuniões virtuais, devido à pandemia da covid-19.

– Foi um encontro para falarmos da retomada dos trabalhos presenciais. Eles estimulam mais a convivência, o debate e, principalmente, a ideia, para que possamos formatar a diretoria do próximo ano, em fevereiro. O setor de óleo e gás e as energias renováveis caminham juntos. A FREPER é a Frente da transição energética e prepara o ambiente para que tenhamos as renováveis. Segue um caminho que não terá volta – afirma Christino Áureo.

O deputado destacou que, a partir de agora, a FREPER contará com a consultoria da Arko Advice, que dará todo o suporte no trabalho de estruturação e de apoio.

– Também agradeço às entidades, que têm nos ajudado a estruturar e organizar o trabalho. Destaco a BRASILCOM e o IBP, que têm atuado nessa organização – acrescenta Christino Áureo.

Maurício Rejaile, presidente da BRASILCOM, reforçou a importância da FREPER no trabalho feito em relação aos principais temas ligados ao segmento.

– Quero agradecer à FREPER, ao presidente e diretores, pelo trabalho que vêm desenvolvendo e atenção que têm dado. E também no atendimento às nossas demandas. Isso reflete diretamente na vida do consumidor. A FREPER tem feito um trabalho sério – destaca Rejaile.

Entre as primeiras pautas debatidas está a discussão do modelo de licitação das áreas de exploração e produção de petróleo: Partilha versus Concessão. O assunto tramita na Câmara dos Deputados, por meio do Projeto de Lei 5.007/20, de autoria do deputado Paulo Ganime, Diretor de Exploração e Produção de Petróleo da FREPER.

– Trata-se de um tema que, se atrasarmos na votação, perderemos mais recursos e investimentos. Há a necessidade de aprovar com urgência. Aproveito para parabenizar esse movimento novo da Frente. Tem todo o meu apoio. Estamos aqui para que ela seja cada vez mais forte – reforça Ganime.

Carlos Agenor Onofre Cabral, Diretor do Departamento de Política de Exploração e Produção de Petróleo e Gás Natural do Ministério de Minas e Energia, exaltou a importância da FREPER e a necessidade de integração entre os mais diversos segmentos.

– É fundamental desenvolver esse setor de petróleo e gás. Vamos trabalhar a sinergia. É um objetivo comum. Temos que alinhar tudo para estarmos juntos. A interconexão com governo e indústria é muito importante – comenta Onofre Cabral.

O deputado federal Laércio Oliveira, relator da Lei do Gás e Vice-Presidente Regional da Frente, destacou a importância da associação de parlamentares na aprovação da Nova Lei, sancionada no início deste ano. Caso contrário, a articulação com os diversos setores envolvidos no tema teria sido complicada, atrapalhando o avanço da matéria no Congresso.


Atuante

– Sem as Frentes Parlamentares, seria muito difícil a aprovação da Lei do Gás. Nessas Frentes, condensamos a força política com o conteúdo. A FREPER teve uma participação muito grande. Todas as alianças que precisávamos dentro do Parlamento foram conduzidas de forma brilhante. Com o apoio de todos, conduzimos o projeto até o ponto em que ele chegou – relembra Laércio Oliveira.

Ex-presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária, o deputado Alceu Moreira também esteve presente no encontro e levou toda a sua experiência da época em que liderou a FPA.

– Quando a Frente tem uma base parlamentar bem construída, com foco, dá o filtro necessário para que a lei que chega ao Congresso seja qualificada, competente e com toda a qualidade de debate. Isso faz com que os temas vão à votação. É o grande papel das frentes. Não é um agrupamento de parlamentares que fazem isso apenas para ter uma fotografia ou página de jornal. A Frente vai direto ao tema e tem foco – explica o deputado.

Também estiveram no evento os deputados Evair de Melo, Jerônimo Goergen, Luiz Antônio Corrêa, Carlos Henrique Gaguim, além de Eberaldo de Almeida Neto e Valéria Lima, presidente e diretora do IBP, respectivamente, Hugo Oliveira, secretário parlamentar do Ministério de Minas e Energia, e Abel Leitão, Vice-Presidente Executivo da BRASILCOM.