14ago
Em: 14/08/2018
A Petrobrás prevê ter de 2.500 a 3.000 funcionários trabalhando nas obras de construção da Unidade de Processamento de Gás Natural (UPGN) do Comperj, no Rio de Janeiro, até o fim do ano. A notícia,  veiculada no Jornal O Globo desta semana, destaca que  o contrato para as obras da UPGN foi assinado em março com a Sociedade de Propósito Específico (SPE) formada pela empresa chinesa Shandong Kerui Petroleum e pela brasileira Método Potencial.
A unidade de processamento de gás será a maior do país, com capacidade de até 21 milhões de metros cúbicos por dia. O projeto irá ampliar a infraestrutura de escoamento e processamento de gás do pré-sal, que passará de 23 milhões para 44 milhões de metros cúbicos por dia, e contribuirá para reduzir a necessidade de importação de gás natural.
De acordo com o Deputado Christino Áureo, secretário da Casa Civil e Desenvolvimento Econômico do Estado do Rio quando o memorando de parceria entre as duas empresas foi assinado, em 2017, a retomada do Comperj é um elemento a mais para permitir a virada da economia:
— Ninguém pode se dar ao luxo de perder o que já foi investido nem de perder a infraestrutura que existe lá. É alentador. Estamos perto do nosso ponto de virada.
O projeto irá ampliar a infraestrutura de escoamento e processamento de gás do pré-sal, que passará de 23 milhões para 44 milhões de metros cúbicos por dia, e contribuirá para reduzir a necessidade de importação de gás natural.  Mais uma vitória do nosso Estado.