08jul
Em: 08/07/2022

Escolhido como relator em plenário da Proposta de Emenda Constitucional 01/2022, conhecida como PEC dos Auxílios/Combustíveis, o deputado federal Christino Áureo (PP) trabalha para que a aprovação aconteça o quanto antes na Câmara dos Deputados, a previsão é de que a matéria volte ao plenário na próxima terça-feira (12).
No Senado, o texto já foi aprovado quase por unanimidade. Entre outros benefícios, a PEC prevê o aumento do Auxílio Gás para 100% do preço do botijão, o que vai beneficiar 500 mil famílias somente no estado do Rio de Janeiro.

A proposta cria na Constituição o Estado de Emergência, permitindo que o Governo Federal utilize verba pública também para criar o Auxílio Caminhoneiro, que vai disponibilizar R$ 5,4 bilhões para os motoristas de caminhão, ajudando a reduzir o impacto do aumento do diesel.

Outra categoria a ser contemplada é a dos taxistas. A previsão é que sejam destinados R$ 2 bilhões para os motoristas de táxis.Christino lembra que esta categoria vem enfrentando muitas dificuldades para trabalhar.

No caso específico dos caminhoneiros, isto se reflete no aumento do frete, um dos principais fatores que levam ao aumento no preço dos alimentos ao consumidor final.

A PEC permite, ainda, oferecer recursos a estados e municípios para garantir a gratuidade das passagens para os idosos e outras medidas aos setores que mais sofrem com os preços dos combustíveis.

Com o Estado de Emergência, o Governo Federal também poderá aumentar de R$ 400 para R$ 600 o valor do Auxílio Brasil e ampliar o programa, incluindo cerca de 1,6 milhão de pessoas que hoje não têm comida na mesa.

_ Temos pressa e precisamos da união de todos em torno deste tema de relevância social – afirma Christino.

Na avaliação do parlamentar, a concessão desses benefícios é perfeitamente viável.

– Com a alta no preço dos combustíveis e do gás de cozinha no mercado internacional, a União e os Estados aumentaram suas receitas. Chegou a hora de dividir este lucro com a população que mais precisa – enfatiza Christino Áureo, que acredita na aprovação da proposta de emenda por ampla maioria na Câmara.

– Independentemente das eleições que ocorrerão em outubro, estamos todos do mesmo lado e lutamos pelas mesmas causas- conclui o deputado.